"E a minha procura ficará sendo minha palavra."
(Carlos Drummond de Andrade)

terça-feira, 14 de julho de 2009

VOLTANDO AO ASSUNTO - QUINTA-FEIRA, 14 HORAS

QUEM SOU EU?

Ana Carolina Lugullo M. Araujo

Desde meus seis anos de idade faço dança, por isso sou uma pessoa equilibrada, ágil, ativa e calma. A dança me ensinou a ter ritmo, enfrentar a timidez e a me expressar bem em público. Faço Palavra Mágica e inglês, com isso tenho uma boa base em termos de linguagem. Isso vai fazer com que eu consiga viajar para países diferentes e assim viver mais experiências importantes para o meu futuro. Já passei por várias escolas diferentes e acho que aprendi a ter facilidade de conviver com pessoas novas em ambientes diferentes.

Eliesio Ramos da Silva Sobrinho

Desde criança descobri minha aptidão para o desenho, e isso me faz ficar atento aos mínimos detalhes. Mudei de cidade várias vezes, por causa do trabalho da minha mãe, assim estou fazendo novos amigos o tempo todo e tendo novas experiências com a vida. Já viajei para diversos lugares e aprendi mais sobre os vários tipos de cultura e os hábitos e linguagens de diferentes pessoas. Recentemente viajei para o exterior, aprendi, cresci culturalmente e também na vida. Sou muito bom em cálculos matemáticos e tenho contribuído em projetos de jogos com meus amigos. Leio muitos Mangás, e acabo tendo idéias novas de estilo de personagem.
Agora que estou no Palavra Mágica eu estou buscando o gosto, esse prazer pela leitura , para mudar minhas notas no colégio. Meu nome é Eliesio Ramos da Silva Sobrinho e agora estou fazendo parte da família do Palavra Mágica.


Hugo Lourenço Dacach

Eu gosto muito de esportes, principalmente do handebol. Eu pratico handebol na equipe do meu colégio, participo de campeonatos no Rio e em Niterói. Isso me faz ser uma pessoa que sabe perder e também uma pessoa corajosa, já que tenho que jogar na presença de grande público.
Gosto muito também de tecnologia, conserto computadores, vídeo games e dvds. Gosto de ouvir música e gosto muito de ver filmes, pois me interesso pelas histórias, principalmente, as cômicas e as que envolvem ação. Converso muito com pessoas e me relaciono muito bem com elas, pois sou um cara atencioso.

Juliana Valle Viana Marques

Eu me chamo Juliana. Faço balé, jazz e sapateado, desde 5 anos. Eu gosto muito de fazer todas essas danças, pois quando eu danço, eu me sinto muito feliz. Dançar me ajudou a ter mais equilíbrio, ter ritmo e leveza.
Uma atitude importante que tive foi ter sabido procurar ajuda na hora certa, pois eu tinha muita dificuldade em interpretar textos, por isso eu entrei no Palavra Mágica. Eu quero que essa experiência no curso me ajude na escola e no meu futuro. Eu já sinto que vou conseguir!

Luiz Fernandes Puntel

Desde pequeno aprendi a amadurecer. Quando pequeno, era o capeta do jardim, mas ao logo da vida comecei a reconhecer meus atos. Gosto de esportes de todos os tipos: de aventuras e olímpicos, por exemplo.
Como estudante já fui expulso de sala, já encarnei nos meus amigos e já fui encarnado.
Já viajei para vários lugares do mundo. Fiz rifas para uma instituição de caridade, já levantei taça de campeonato e também já adotei gatos e cães. O que mostra que eu sou uma pessoa solidária, sincera e diferente.
Foram tantas coisas feitas, fotografadas, que agora estão guardadas na mente dentro de um baú repleto de experiências vividas. Não existe um conceito certo sobre experiência, pode ser uma viagem ou até um trabalho, mas elas não deixam de ser suas.


Manoela Macieira Rodrigues

Meu nome é Manoela sou uma pessoa que necessita estar sempre ao lado das pessoas que gosta. Por isso, já sofri muito com a amizade de pessoas falsas, mas também fui e sou muito feliz com as amizades verdadeiras. Hoje consigo reconhecer as pessoas, como elas são, aprendi a selecionar as amizades e ver os tipos de relacionamento que elas querem ter.
Já tive muitas experiências de vida e muitas oportunidades, como, por exemplo, poder viajar bastante. Já fui para vários países e pude conhecer outras culturas e ver cidades diferentes. Viajando bastante para outros lugares, pude aprender outras línguas e descobrir outras formas de se viver.


Danilo Franklin

2 comentários:

Anônimo disse...

Fiquei arrepiada e confesso que as lágrimas desceram pelo meu rosto ao ler alguns depoimentos. Muuittoo lindos e sinceros! Tocaram minha alma, meu ser!
Meu filho certamente perguntaria, mãe, por que vc está chorando!!!! Eu só posso dizer que foi pura emoção.
Um grande beijo a todos vocês.
Super Job!
Monica Puntel

Anônimo disse...

pra ser sincero eu achei todos muito sinceros