"E a minha procura ficará sendo minha palavra."
(Carlos Drummond de Andrade)

terça-feira, 25 de março de 2014

GRUPO GUIA DA INSPIRAÇÃO (Quarta - 16 horas)



A grande e esperada partida
Bruna Giglio

Mariana e Thiago, pai e filha, deram o último abraço no aeroporto do Rio de Janeiro, antes da partida da estudante para o exterior.
― Filha, quero que saiba que mesmo longe de mim, darei a você o máximo de apoio possível – disse Thiago segurando o choro.
― Obrigada, papai. Eu sei e sempre saberei o quanto o senhor se esforça para me manter feliz e...
― Voo número cento e vinte, com destino aos Estados Unidos, favor fazer o embarque imediatamente – interrompeu a chamada para o avião.
― “E” o quê, Mari? – questionou Thiago.
― E... Agora é minha vez de me esforçar pelo senhor! Eu preciso te proteger e honrar nossa família. Esse é o meu dever.
― Mariana, eu ficarei bem – disse o pai calmo, porém começando a chorar – Você é um presente que um cara como eu sempre quis ter. Agora vá lá e mostre para todos o quanto eu devo me orgulhar!
― Te amo, papai! Te ligarei todos os dias, mandarei mensagem, torpedos... – apressou-se a filha.
― Minha queridinha, somente saiba que sempre estarei com você, mesmo muito longe – disse Thiago abraçando fortemente a filha e a vendo seguir seu caminho.


Cena de Despedida
Camila Poubel

Marcelo e Gabriela eram um casal muito apaixonado. Marcelo trabalhava em Rio Bonito, um lugar que ficava longe de onde moravam. Ele ia para o trabalho todo dia com a expectativa de ter um dia produtivo. Gabriela sempre ficava nervosa e preocupada, esperando por ele.
Aquele era um dia especial, o aniversário de casamento deles e nervosismo de Gabriela era maior do que o normal. Os dois estavam na porta de casa se despedindo, quando Marcelo falou:
― Hoje é um dia especial. Sentirei muito a sua falta no trabalho. Para provar o meu amor, lhe comprei essas flores. – Marcelo entregou as flores que tinha comprado no dia anterior.
― Não precisa me provar nada, não duvido de você, mas obrigada pelas flores. Também sentirei muito a sua falta!
― Assim que eu voltar, vamos a um restaurante para comemorarmos esse grande dia! – falou Marcelo, beijando-a.
― Pode ter certeza de que eu te esperarei. Mesmo sabendo que você não ficará fora por muito tempo e nem estará tão longe de nossa casa, já estou com saudades. Vá com cuidado e não corra na estrada – falou Gabriela sorrindo, mas, ao mesmo tempo, preocupada.
― Eu vou sentir sua falta! Te amo muito, mas agora tenho que ir.
― Eu também te amo muito! Vá, mas, como eu disse, tome cuidado – ela disse, já quase chorando.
Marcelo e Gabriela se despediram. Ele foi para o trabalho e ela ficou um pouco angustiada, mas feliz por ter um marido que a ama tanto.

 
Felicidade ou tristeza?!
Carine de Abreu Horta

Certo dia, João, que era jornalista, teve que fazer uma reportagem em alto mar e, por uma semana, ficaria longe de casa, mas não queria deixar sua irmã sozinha. No dia em que ele embarcaria, sua irmã lhe disse:
― Vá com calma, por favor, você sabe que não tenho mais ninguém da nossa família.
Emocionado com o que ela disse, João respondeu:
― Nunca irei te deixar, mesmo se eu estiver lá na China e você aqui no Brasil, vou te ligar todo dia, todo minuto.
Depois de muito conversarem, chegou a hora dele partir e Luiza disse:
― Vá com Deus e não se preocupe comigo, ficarei bem.
― Por favor, se cuida e não faça nenhuma besteira.
E lá se foi ele para alto mar em busca de sua reportagem tão importante, não tão segura. 
Mesmo com a irmã falando para ele não se preocupar, ele viajou apreensivo e com medo do que poderia acontecer com ela. E mesmo com o irmão falando para ela não se preocupar, a irmã ficou com medo de que caísse uma tempestade e de que acontecesse alguma coisa com ele
O amor de irmãos é assim.


O último abraço
Luiza Cavalcante Pinto

Eram sete da noite, quando Fernando e Carla chegaram ao aeroporto internacional do Rio de Janeiro. Eles foram logo para o local do check-in.           
Após despacharem a mala dele, eles se encaminharam a uma área próxima ao embarque, onde poderiam se despedir, já que o companheiro de Carla iria partir para os Estados Unidos e trabalhar lá por um ano. Então Carla falou com uma voz estremecida de saudade:
― Meu amor, sentirei muito a sua falta, mas sei que você irá por um bom motivo.                                   
O marido olhou nos olhos dela e disse:
― Querida, eu irei partir, mas o meu coração sempre estará perto de você.
Carla já estava com saudades, antes mesmo dele partir, e falou:
― Vá, meu bem, chegou a sua hora, estarei aqui esperando por você. Desejo que tenha um trabalho de muito sucesso. Te amo muito!
Aquele foi um momento único, o último beijo, o último abraço do casal, que só iria se rever depois de muito tempo. 
Fernando entrou na área de embarque em busca de um sonho que seria realizado.


Parece uma eternidade
Raquel Marques Sampaio Guimarães

Marcos, muito curioso e querendo saber cada vez mais sobre o que acontece fora do seu “mundinho” humilde do interior, tinha o sonho de ir à cidade e aprender música.
Sua mãe, por outro lado, se preocupava muito com as escolhas do filho, pois sabia que a tranquilidade de sua pequena cidade e as tentações da metrópole, ela não poderia controlar. Tudo seria muito diferente na cidade grande.
O dia tão esperado por Marcos e tão angustiante para sua mãe, enfim chegou. Então a mãe, com voz de choro, disse:
― Vá com Deus, meu filho! Que Ele te proteja e que ilumine seu caminho para que você não caia nas tentações do mundo lá fora.
― Mãe, querida, não se preocupe! Confie em mim – disse Marcos com o coração na mão.
Em seguida, ele deu um abraço carinhoso na mãe, que terminou dizendo:
― Eu confio em você, Marcos. Eu não confio é no que os outros possam te fazer. Te amo muito e quero que você seja muito feliz nesta nova fase da vida.
E Marcos partiu muito emocionado e feliz, pois estava realizando um sonho que nunca iria esquecer. Sua mãe embora pensativa também estava feliz por ele e ansiosa por sua volta.


Estudando inglês no exterior
Rodrigo Navarrete

Meus queridos pais,

Hoje estou indo para Inglaterra. Lá, eu vou fazer um curso de inglês de seis meses. Estou realizando um sonho de infância, esperei por esse momento durante muitos anos. Vou conhecer novos amigos de outros países e viver uma nova experiência.
Mãe, não fique triste, o tempo vai passar rápido, eu voltarei quando o curso acabar. Sei que não vai ser fácil ficar tanto tempo fora de casa, mas essa experiência será muito importante para minha vida. Todos os dias vamos nos comunicar através do skipe. 
Pai, tome conta do meu cachorro e não se esqueça de colocar minha mesada no banco. Eu prometo comprar presentes para a família. 
A cidade na qual vou ficar é fria, tem vários lugares turísticos e muitos museus para visitar. Em Londres as pessoas se deslocam utilizando ônibus de dois andares ou metrô. 
Infelizmente, uma coisa é certa, vou me dar mal com a comida, pois os ingleses comem mal.
Chegou minha hora de partir, vou sentir muitas saudades de todos. 
Eu amo muito vocês, voltarei antes que percebam.

Um beijo, 
Rodrigo


O dever me chama
Vinícius Latgé

Os pais de Fernando o levaram junto de Amanda, sua namorada, para um último adeus na estação das barcas de Niterói. Mal passava das oito horas e Amanda temia estragar uma manhã tão linda com suas lágrimas.
Fernando iria pegar uma barca até o aeroporto, onde embarcaria, ao meio dia, em um voo militar para São Paulo, por ter sido convocado para servir às forças armadas.
Amanda não se conteve:
 ― Mas eu não quero que vá!
― Eu também não quero ir. Infelizmente, não podemos mudar isso – impôs Fernando.
― Tenho medo de que algo aconteça a você. Eu te amo! Por favor, me prometa que irá voltar.
― Prometo – disse Fernando num tom tranquilizador ― E quando eu voltar não ficarei um segundo longe de você!
― Não sei como te dizer adeus.
― Não diga! Eu jamais partirei enquanto você estiver aqui – disse Fernando, colocando sua mão sobre os ombros de Amanda.
Depois disso, Amanda nada disse. Havia amenizado sua dor de pensar que Fernando sofreria, mesmo sabendo que no fundo não existia perigo algum. 
Com uma lágrima de esperança, ele se afastou, desaparecendo na multidão. Não disseram nem um adeus, nem um tchau, pois sabiam que estariam sempre juntos.



          

Nenhum comentário: