"E a minha procura ficará sendo minha palavra."
(Carlos Drummond de Andrade)

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Democracia e Liberdade

Projeto Construindo Valores
Seleção de livros
Primeiro segmento do Ensino Fundamental



O REI DE QUASE TUDO
Eliardo França
Global
24 páginas

Esta narrativa escrita e ilustrada por Eliardo França tem como protagonista um rei. Este quanto mais tinha mais queria. Vivia, por isso, constantemente infeliz e insatisfeito. Na verdade, ele desejava ser o rei de tudo e não de quase tudo. Queria todas as terras.Queria todos os exércitos do mundo. E queria todo ouro que ainda houvesse. Assim, mandou os seus soldados à procura de tudo. E mais terras foram conquistadas. Outros exércitos foram dominados. Nos seus cofres já não cabia tanto ouro. Quis as flores, os frutos e os pássaros. Quis as estrelas e quis o sol. Flores, frutos e pássaros lhe foram trazidos. Estrelas foram aprisionadas e o sol perdeu a liberdade. Uma história bem contada e bem ilustrada sobre o comportamento humano e sua relação com o mundo a sua volta.



ERA UMA VEZ UM TIRANO
Ana Maria Machado
Salamandra
40 páginas


Mais uma vez, a liberdade, cooperação e o amor à natureza vencem a opressão. Nesta história quem manda é a alegria, único poder de fato, e o futuro depende da criança e da união de todos. Ana Maria Machado constrói um livro belo, que já faz parte dos clássicos de nossa literatura infantil.



BENTO QUE BENTO É O FRADE
Ana Maria Machado
Salamandra
48 páginas


Nita é uma menina que gosta de questionar as regras estabelecidas e que, tal qual uma personagem de contos de fadas, resolve sair pelo mundo à cata de aventuras. O que ela descobre em sua jornada é ao mesmo tempo simples e muito complexo: que a discussão é a mãe de todas as idéias novas; que amigos são o bem mais precioso que alguém pode querer.



O REI QUE NÃO SABIA DE NADA
Ruth Rocha
Salamandra
48 páginas

Democracia e liberdade são bens difíceis de conquistar. Mas talvez sejam ainda mais difíceis de manter, pois sempre haverá sapos querendo fingir-se de reis, ou governantes autoritários, que ignoram as verdadeiras necessidades de seu povo.
E isso é assunto para crianças?
A maneira como as histórias desta série tem sido recebida por mais de uma geração é prova que sim.



O REIZINHO MANDÃO
Ruth Rocha
Salamandra
40 páginas

A morte de um rei sábio e justo leva ao trono seu filho mimado e mandão. Além de criar leis absurdas, seu autoritarismo faz o povo literalmente perder a voz. Até que um dia... 



O QUE OS OLHOS NÃO VEEM
Ruth Rocha
Salamandra
40 páginas

Os súditos nunca são vistos pelos gigantes que mandam e desmandam naquele reino. Mas, um dia, os oprimidos se unem e, usando de muita perspicácia, obrigam o rei a enxergá-los e a ajudá-los. Firmando-se no ditado popular "O que os olhos não veem o coração não sente", a história questiona o autoritarismo e mostra o que acontece quando os governantes não trabalham com e para o povo.



UMA HISTÓRIA DE RABOS PRESOS
Ruth Rocha
Salamandra
40 páginas

Falcatruas de todo tipo acontecem na cidade de Egolândia, onde a impunidade é a lei. Um dia, porém, acontece algo curioso: à medida que vão sendo descobertas as fraudes do prefeito e dos vereadores, enormes rabos surgem em seus corpos e começam a enroscar-se uns aos outros. Uma hilariante crítica aos políticos que têm o "rabo preso".



É PROIBIDO MIAR
Pedro Bandeira
Moderna
48 páginas

Bingo é um cachorrinho brincalhão e curioso, que faz amizade com um gato misterioso. Fascinado por esse amigo, Bingo decide imitá-lo e... resolve aprender a miar! Pra quê! “Onde já se viu um cão miar? Que vergonha!”, logo berram os preconceitos, e o mundo passa a perseguir nosso pequeno herói. Narrada com muita tensão e suspense, esta história é um brado de protesto contra a estupidez do preconceito em todas as suas formas. 



A FADA QUE TINHA IDEIAS
Fernanda Lopes de Almeida
Projeto
60 páginas


Clara Luz, a fada diferente que se nega a aprender pelo Livro das Fadas, não gosta de mundo parado e por isso vive tendo ideias mirabolantes: bolinhos de luz, chuva colorida, modelagem de nuvens, entre tantas outras.



HISTÓRIA MEIO AO CONTRÁRIO
Ana Maria Machado
Ática
47 páginas


"... E então eles se casaram, tiveram uma filha linda como um raio de sol e viveram felizes para sempre." É o fim da história? Não, é o começo. Mas não é por isso que a história é meio ao contrário, quer dizer, não é só por isso. 
Entre muitas risadas, você vai descobrir que "ser feliz para sempre" não é tão fácil assim e pode ser até meio chato. E que de nada adianta o poder do rei, a beleza da princesa, a coragem do príncipe... se não puderem fazer sua própria história.


Segundo segmento do Ensino Fundamental



MANO DESCOBRE A LIBERDADE
Heloisa Pietro
Ática
48 páginas


A vida é cheia de mistérios. Mas Mano não poderia imaginar quantos segredos estavam escondidos debaixo de seu próprio teto. Nesta nova aventura, nosso amigo vai descobrir um passado surpreendente, personagens inusitados e, sobretudo, o verdadeiro sentido da palavra liberdade. Uma história que nos revela a importância da justiça, da solidariedade, do respeito ao outro e da união entre as pessoas. Mano descobre a liberdade oferece momentos de lirismo e prazer em uma narrativa gostosa e emocionante.



POR TRÁS DAS CORTINAS
Antônio Schimeneck
Besouro Box
112 páginas


Um grupo de crianças curiosas, um baú, uma mulher misteriosa e um galpão abandonado são os elos deste enredo, que poderá levar o leitor a descobrir não só o segredo desta história, e sim muitas verdades, que, por anos, escondem-se por trás das cortinas, por trás das músicas, por trás do tempo.



1968: ELES SÓ QUERIAM MUDAR O MUNDO
Regina Zappa e Ernesto Soto
Zahar
312 páginas

1968 foi um ano que se destacou entre todos os outros do século passado, porque jovens do mundo todo lideraram protestos e descobriram novas formas de luta. Neste livro, os jornalistas Regina Zappa e Ernesto Soto fazem um passeio pelos principais acontecimentos do período, no Brasil e no mundo. Organizado mês a mês, traz histórias saborosas, letras de músicas, listas de filmes e inúmeras belas fotos, além de entrevistas com Chico Buarque, Edu Lobo, Fernando Gabeira, entre outros.
Este é um verdadeiro almanaque ilustrado da geração que disse não ao conformismo. “Foram muitas as formas de interpretá-lo ao longo do tempo: ano louco, enigmático, revolucionário, utópico, radical, rebelde, mítico, inesperado, surpreendente, profético, das ilusões perdidas. Adjetivos não faltam... De onde surgiram inspiração e fôlego para tanta movimentação reunida num só ano? O fato é que, em um determinado momento, alguém não se conformou e escreveu em letras firmes num muro de Paris: “Seja realista, exija o impossível” trecho da apresentação de 1968, eles só queriam mudar o mundo.


Fonte: Livraria da Travessa

Um comentário:

Antônio Ama Livros disse...

Simone. Que legal conhecer teu trabalho e ver o meu querido: Por trás das cortinas indicado no seu blog. Esse livro tem sido adotado em escolas aqui do RS. Estou muito contente, pois ele acaba de ir para a 2ª reimpressão da 1ª edição. O retorno que os leitores têm dado também é bem interessante e o fato de discutirmos, com a literatura, questões tão vitais como a democracia é mais um incentivo para continuar acreditando num mundo mais literário! Um grande abraço. Antônio Schimeneck. Se quiseres conhecer um pouco mais do meu trabalho, acesse: www.antonioschimeneck.blogspot.com