"E a minha procura ficará sendo minha palavra."
(Carlos Drummond de Andrade)

quarta-feira, 22 de julho de 2009

PROPOSTA DE REDAÇÃO PARA AS FÉRIAS

Que tal passar o tempo curtindo a elaboração de uma história, planejando um texto, brincando com as idéias e palavras? Escrever pode se tornar uma boa diversão! A atividade é optativa. Se você puder e quiser aceitar o nosso convite, será um prazer receber sua resposta pelo e-mail: s.mattos@globo.com

PARA OS ADOLESCENTES:

No projeto É TUDO VERDADE, assistimos ao filme Zuzu Angel e conhecemos a história verídica da famosa estilista brasileira que, nos anos 70, teve seu filho brutalmente assassinado. Zuzu tomou conhecimento das torturas pelas quais seu filho passou através de uma carta de um militante político, colega de Stuart Angel, que também foi vítima e testemunha da violência policial do regime autoritário. A estilista passou anos tentando provar a morte de seu filho, sem medo das ameaças que sofreu para que desistisse da sua luta. Acabou se tornando, ela própria, mais uma vítima da opressão. Zuzu foi uma mulher forte e determinada, que não se omitiu e nem se calou diante da repressão e da censura. Seu exemplo nos propiciou uma reflexão emocionada sobre a importância da liberdade de expressão e da existência de leis que garantam a nossa dignidade e a nossa segurança.

Pensando sobre essas questões, escolha uma das propostas abaixo para escrever um belo texto que seja o resultado das suas reflexões sobre liberdade, segurança e dignidade.

LEMBRE-SE: a exemplo dos textos de concurso e das provas escolares, seu texto não deverá exceder o limite de 30 linhas.

ATENÇÃO: Não esqueça de assinalar, ao lado do título do seu texto, qual das três propostas você escolheu.

PROPOSTA 1.
Escreva um texto de opinião (uma dissertação) que responda a seguinte questão:
“Podemos ter uma vida digna se não tivermos paz e liberdade?”

PROPOSTA 2.
Escreva uma carta a uma mãe, diferente daquela que Zuzu recebeu, relatando a ela boas notícias sobre seu filho. Idealize uma vida digna e segura para o rapaz, conquistada com liberdade e determinação, para ser relatada.

PROPOSTA 3.
Escreva uma história (uma narração) de uma família que enfrentou uma dura realidade, mas conquistou liberdade e uma vida digna e segura.

PARA AS CRIANÇAS:

No projeto É TUDO VERDADE, ouvimos e interpretamos músicas que falam sobre a realidade brasileira, entre elas escutamos e cantamos: “Problema Social”, “Burguesinha” e “Relampiano”.

Escolha uma das propostas abaixo para escrever um belo texto que seja o resultado das suas reflexões sobre injustiça social, liberdade de expressão e respeito.

LEMBRE-SE: a exemplo dos textos das provas escolares, seu texto não deverá ultrapassar o limite de 30 linhas.

ATENÇÃO: Não esqueça de assinalar, ao lado do título do seu texto, qual das três propostas você escolheu.


PROPOSTA 1.
Escreva um texto de opinião que comente a seguinte afirmação:
“O Brasil seria diferente se eu fosse o presidente.”

PROPOSTA 2.
Escreva uma carta para a sua mãe, dizendo a ela como seria o mundo que você sonha se todos tivessem as mesmas oportunidades.

PROPOSTA 3.
Escreva uma história (uma narração) sobre uma família que enfrentou uma dura realidade, mas conquistou uma vida digna e segura.

terça-feira, 14 de julho de 2009

GRUPO PEDROS E LOS HERMANOS - QUINTA-FEIRA, 16 HORAS

QUEM SOU EU?

Camila Gouveia Carneiro


Bom, sou sincera, mas muitas vezes preferi ficar quieta para que minha sinceridade não atrapalhasse. Procuro, na hora da descontração não esquecer o lado “criança” da vida, mais livre e sem receio do que os outros vão pensar. Algumas ações de pessoas que conheci e conheço, não me agradaram nem um pouco e me marcaram muito. Então, procuro não fazê-las com ninguém, para não copiar modelos ruins. Assim como a frieza. Já fui de rejeitar carinho, mas percebi que carinho é uma demonstração de que alguém gosta de você. Estou melhorando este defeito. Sempre que posso ajudo as pessoas que precisam de ajuda. Eu gosto, faz bem. No dia-a-dia equilibro minha vida com questões pessoais citadas acima e de investimento no meu futuro profissional como o inglês, o curso de aprimoramento da linguagem – Palavra Mágica - e a escola. Você quase nunca irá me ver para baixo, não gosto de transmitir sentimentos ruins para quem gosto. Talvez, esse seja mais um pequeno defeito, pois quando não me sinto bem, divido apenas com minha família!


Juliana Ferreira Batista Pereira

Eu sou uma menina totalmente amigável, não sou de guardar rancor, faço amizade com vários tipos de pessoas. Sou bem distraída, não me preocupo com coisas inúteis. Gosto muito de rir e fazer palhaçadas, sou bastante extrovertida, mas tem momentos que não consigo esconder meu lado tímido.
Meus pais não moram comigo, por isso tenho obrigações que pessoas da minha idade não têm, e me considero muito responsável. Posso até fazer palhaçadas, mas sou muito madura.
Para mim cada coisa tem seu tempo, não vale a pena misturar as coisas ou ser apressado demais.
Criatividade é o meu nome, amo desenhar e pintar. Sei desenhar antes de aprender a escrever, com cinco anos de idade. Eu acho que foi com essa criatividade toda que eu aprendi a me organizar. Bom, essa sou eu, Juliana Ferreira Batista Pereira.

Lucas Gabrich Gueiros Pinheiro

Quem eu sou? Quem eu sou? Embora já tenha feito essa pergunta para mim mesmo, continuo a me questionar, me martirizando com estas mesmas questões, para a qual já inventei inúmeras respostas, mas nenhuma correta, pois sinto que elas não estão completas e que, sempre, o que falta é algo essencial.
Bom, talvez um bom complemento para esse meu questionamento sem fim seja a união de respostas presas de personalidades minhas que eu encaixo nas situações corretas. Tem o “Pinheiro” que é brincalhão, safo e sociável. Também poderia dizer que há um “Gabrich” - torcedor do Botafogo, jogador de basquete e vidrado por qualquer tipo de jogo de estratégia. Tenho que falar também do “Gueiros”, o cara sério, educado, maduro e poeta. E o último é o “Lucas” a junção de todos esses. Lucas, sou eu!


Pedro Araújo de Oliveira

Moro em Niterói desde que nasci e já nasci com o coração rubro-negro. Sou fanático por futebol e jogo desde cedo, então, já fiz muitas amizades nesse esporte e ainda faço, até hoje. Já viajei para muitos lugares no Brasil e conheço muitas culturas. Meus amigos dizem que sou engraçado, mas às vezes sou inconveniente. Estou sempre sorrindo! Fiz judô também e ele me fez ter mais sabedoria e responsabilidade. A cada dia eu aprendo uma coisa nova.

Pedro Azeredo Bezerra

Sou uma pessoa comum, tenho muitas qualidades, mas também muitos defeitos. Sou uma pessoa que faz amizades com facilidade, pois tenho uma mente aberta. O que mais gosto de fazer é tocar guitarra, pois gosto muito de música, principalmente do rock dos anos 70 e 80, o que fez com que eu aprendesse muito sobre a cultura de outros países e, também, que eu aprimorasse o meu inglês, que eu já posso considerar fluente.
Na escola sempre fui bom aluno e além de línguas sempre tive interesse por história e por geografia. Com isso posso me considerar um homem antenado e atento a tudo que vivemos na sociedade atual.

Thays Rocha Corrêa

Sou Thays, tenho 16 anos. Sou muito carinhosa com as pessoas, até mesmo com pessoas que não conheço direito. Adoro artes. Adoro desenhar, pintar e fazer qualquer tipo de obra. Desde pequena sou fotogênica e gosto muito de tirar fotos e também de ser fotografada. Já fiz curso de modelo, já desfilei para uma loja de moda e sou agenciada na S-Model, em São Paulo. Em 2009, comecei a fazer monitoria no Palavra Mágica, ajudando os professores desse curso em um grupo de crianças de 10 a 12 anos. Também procuro ajudar com os projetos do Palavra Mágica, dando idéias e sugestões. O meu futuro está pela frente! Com a minha dedicação e perseverança vou conseguir realizar meus sonhos. Quem sabe serei modelo e desfilarei na Fashion Week.

Pedro Perfigli











Matheus Monteiro


Sou um adolescente muito original, gosto de inglês e de conhecer novos mundos. Tenho meu próprio estilo que é desigual. Aceito conselhos, mas só os que considero construtivos. Sou amável, carinhoso, meio desligado e sou amigável. Sempre fui educado com todos e tratei muitíssimo bem as pessoas com quem convivi. Sou assim, pois cresci num lar com bons exemplos. Meus defeitos? Estou tentando superar, pois fico sempre me auto-avaliando. Os amigos que tenho são inteligentes, assim como eu, e também orgulhosos, um defeito que tenho e estou procurando melhorar.

Gabriel Mendes

Eu me chamo Gabriel, moro em Niterói e tenho 14 anos. Sou uma pessoa bem flexível, considerando a facilidade em fazer amizades. Gosto muito de sair com meus amigos, mas, às vezes, prefiro mesmo ficar no sofá comendo pipoca e vendo a um bom filme. Entrei no Palavra Mágica para aperfeiçoar minhas produções textuais, estando disposto a compartilhar minhas dificuldades para encontrar a perfeição. Estou esperando muito dessa minha estadia no curso.

VOLTANDO AO ASSUNTO - QUINTA-FEIRA, 14 HORAS

QUEM SOU EU?

Ana Carolina Lugullo M. Araujo

Desde meus seis anos de idade faço dança, por isso sou uma pessoa equilibrada, ágil, ativa e calma. A dança me ensinou a ter ritmo, enfrentar a timidez e a me expressar bem em público. Faço Palavra Mágica e inglês, com isso tenho uma boa base em termos de linguagem. Isso vai fazer com que eu consiga viajar para países diferentes e assim viver mais experiências importantes para o meu futuro. Já passei por várias escolas diferentes e acho que aprendi a ter facilidade de conviver com pessoas novas em ambientes diferentes.

Eliesio Ramos da Silva Sobrinho

Desde criança descobri minha aptidão para o desenho, e isso me faz ficar atento aos mínimos detalhes. Mudei de cidade várias vezes, por causa do trabalho da minha mãe, assim estou fazendo novos amigos o tempo todo e tendo novas experiências com a vida. Já viajei para diversos lugares e aprendi mais sobre os vários tipos de cultura e os hábitos e linguagens de diferentes pessoas. Recentemente viajei para o exterior, aprendi, cresci culturalmente e também na vida. Sou muito bom em cálculos matemáticos e tenho contribuído em projetos de jogos com meus amigos. Leio muitos Mangás, e acabo tendo idéias novas de estilo de personagem.
Agora que estou no Palavra Mágica eu estou buscando o gosto, esse prazer pela leitura , para mudar minhas notas no colégio. Meu nome é Eliesio Ramos da Silva Sobrinho e agora estou fazendo parte da família do Palavra Mágica.


Hugo Lourenço Dacach

Eu gosto muito de esportes, principalmente do handebol. Eu pratico handebol na equipe do meu colégio, participo de campeonatos no Rio e em Niterói. Isso me faz ser uma pessoa que sabe perder e também uma pessoa corajosa, já que tenho que jogar na presença de grande público.
Gosto muito também de tecnologia, conserto computadores, vídeo games e dvds. Gosto de ouvir música e gosto muito de ver filmes, pois me interesso pelas histórias, principalmente, as cômicas e as que envolvem ação. Converso muito com pessoas e me relaciono muito bem com elas, pois sou um cara atencioso.

Juliana Valle Viana Marques

Eu me chamo Juliana. Faço balé, jazz e sapateado, desde 5 anos. Eu gosto muito de fazer todas essas danças, pois quando eu danço, eu me sinto muito feliz. Dançar me ajudou a ter mais equilíbrio, ter ritmo e leveza.
Uma atitude importante que tive foi ter sabido procurar ajuda na hora certa, pois eu tinha muita dificuldade em interpretar textos, por isso eu entrei no Palavra Mágica. Eu quero que essa experiência no curso me ajude na escola e no meu futuro. Eu já sinto que vou conseguir!

Luiz Fernandes Puntel

Desde pequeno aprendi a amadurecer. Quando pequeno, era o capeta do jardim, mas ao logo da vida comecei a reconhecer meus atos. Gosto de esportes de todos os tipos: de aventuras e olímpicos, por exemplo.
Como estudante já fui expulso de sala, já encarnei nos meus amigos e já fui encarnado.
Já viajei para vários lugares do mundo. Fiz rifas para uma instituição de caridade, já levantei taça de campeonato e também já adotei gatos e cães. O que mostra que eu sou uma pessoa solidária, sincera e diferente.
Foram tantas coisas feitas, fotografadas, que agora estão guardadas na mente dentro de um baú repleto de experiências vividas. Não existe um conceito certo sobre experiência, pode ser uma viagem ou até um trabalho, mas elas não deixam de ser suas.


Manoela Macieira Rodrigues

Meu nome é Manoela sou uma pessoa que necessita estar sempre ao lado das pessoas que gosta. Por isso, já sofri muito com a amizade de pessoas falsas, mas também fui e sou muito feliz com as amizades verdadeiras. Hoje consigo reconhecer as pessoas, como elas são, aprendi a selecionar as amizades e ver os tipos de relacionamento que elas querem ter.
Já tive muitas experiências de vida e muitas oportunidades, como, por exemplo, poder viajar bastante. Já fui para vários países e pude conhecer outras culturas e ver cidades diferentes. Viajando bastante para outros lugares, pude aprender outras línguas e descobrir outras formas de se viver.


Danilo Franklin

SONHOS REAIS - QUINTA-FEIRA, 9 HORAS

QUEM SOU EU?

Mariana Pachá Vieira

Meu nome é Mariana, eu tenho 11 anos. Eu sou filha única, mas apesar disso, como a minha família é muito grande, não me sinto sozinha. Pena que a maior parte dela mora no Rio de Janeiro.
Eu sou uma menina bem criativa e esperta, adoro brincar e conversar com meus amigos. Eu converso com eles sobre a escola, sobre os professores e sobre muitas outras coisas.
Eu não sei o que eu quero ser quando crescer, minha mãe diz que tem muito tempo até lá. Eu já pensei em ser: médica, arquiteta ou veterinária. Sei que ainda vai demorar, mas gosto de pensar no meu futuro.


Spencer Gramacho Mortom

Quem sou eu? Há várias respostas. Eu sou Spencer, um brincalhão, jogador de basquete, irmão, filho e, claro, um amigo! Eu adoro conversar, brincar, mastigar chiclete etc. Vocês entenderam o tipo de pessoa que eu sou? Um cara divertido e de bem com a vida. Tenho muitas outras características, mas prefiro deixar assim. Como falei, procuro ser bom irmão e filho, pois amo muito minha família. Pelo fato de ser muito brincalhão, me “ferro” muitas vezes. Eu já fiz muita coisa estranha. Uma vez brincando de pique esconde, eu fiquei 40 minutos escondido e, descobri que meus amigos já estavam jogando bola, tinham esquecido de mim! Já aconteceram várias coisas comigo, boas e ruins, e sem elas eu não seria quem eu sou hoje.

Thais Gabrich Gueiros Pinheiro

Eu sou uma pessoa divertida e ao mesmo tempo séria. Sou uma pessoa que brinca muito, mas sei a hora de parar. Tenho sonhos como todas as pessoas, mas meus sonhos vão um pouco -para não falar muito - além da definição de possível, pois as coisas que desejo estão muito além do meu alcance. Sonho alto desde pequena e esses sonhos me ajudam e me atrapalham. Ajudam, porque me tornam criativa, mas atrapalham quando me mantém no “mundo da lua”.
Sou uma aluna na média, não sou muito inteligente, mas nunca fiquei em recuperação. Minha melhor matéria é português, pois gosto muito de ler e, adquirindo este hábito, aprendo palavras novas e isso me ajuda com a escrita.
Tenho mania de fingir estar chorando, para enganar meus amigos e professores, e de fingir estar doente, para faltar a aula de educação física. Fico satisfeita quando eles acreditam, verdadeiramente, em mim e eu vejo que estou melhorando, cada vez mais, minha atuação.
Mas para a pergunta acima, tenho uma resposta simples que resume tudo o que escrevi. Eu sou autêntica.

Victor Alexandre Santos Peixoto

Sou Victor Alexandre Santos Peixoto, aluno do PH, uma pessoa comum. Moro em uma casa simples com meu pai e minha mãe. Sou calmo quando posso, nervoso quando preciso. Sou divertido, sincero e companheiro. Não tenho irmãos, meus primos eu só vejo nos finais de semana e de 15 em 15 dias, mas nem por isso me sinto sozinho. Sou muito tímido em alguns lugares, onde não conheço as pessoas, mas quando me sinto à vontade pareço outra pessoa, divertido, animado e brincalhão. Adoro jogos de todo tipo, principalmente do computador, mas não abandono as brincadeiras “antigas”. Faço muitas coisas no dia-a-dia (espanhol, inglês, Palavra, natação...), mas sempre tenho tempo para leitura e diversão.


Cláudio de Sá Pacheco Junior

Eu adoro esportes. Amo tênis e surf. Curto tecnologias! Sou ligado no amor, na paixão, na sinceridade em ser real e educado, sem deixar de ser brincalhão. Tenho sonhos e desejos. Tenho um caminho pela frente, quero um futuro melhor para viver em paz. Adoro fazer novas amizades e sou romântico, apaixonado por músicas e canções. Ler eu já li, só me falta querer ler mais. Para escrever eu já tive dificuldades. Hoje em dia eu estou bem melhor e eu me esforço parar conseguir continuar melhorando. Não quero caminhar parar trás, só para frente, é assim que tudo tem uma solução.



Júlia Franklin



LEMBRAMOS DO PASSADO, PENSAMOS NO PRESENTE, SEREMOS NO FUTURO - QUARTA-FEIRA, 18 HORAS

QUEM SOU EU?

Bernardo Araujo

Sempre gostei de fazer novos amigos, me dou super bem com crianças pequenas e animais. Nunca tive problemas em casa. Quando morei em Washington aprendi que tinha que respeitar o meio ambiente, porque lá as pessoas têm maior consciência ecológica do que aqui no Brasil.
Sempre fui uma pessoa amigável, sonhadora e talentosa. Nunca gostei de fazer coisas erradas e sempre amei aprender sobre a natureza, e mesmo assim, sou uma pessoa normal como vocês. Quando estudei em uma escola chamada “Wood Acres” eu aprendi a brincar sem prejudicar ninguém e aprendi a respeitar as pessoas como elas são.


João Pedro Molina

Olá! Eu sou João Pedro, uma pessoa alegre, divertida e engraçada. Adoro fazer palhaçadas, desse jeito aprendi a fazer malabarismo. Gosto muito de criar, inventar, curtir, fazer amizades e, de vez em quando, dou uma de nerd. Por essa obsessão de criar, me dedico muito aos estudos.
Já passei por muitas mudanças em minha vida, e foi bem difícil de aturá-las como, por exemplo, com a mudança de horários quando fui para os Estados Unidos, e também quando entrei para a natação, pois tinha que acordar muito cedo. Aos poucos, fui me acostumando e aprendi a ter responsabilidade.

Lucas Monteiro Renault Milo


Eu sou Lucas. Estou aprendendo na vida coisas boas e ruins. Tenho um irmão pequeno, e com ele aprendo a compartilhar. Com minha mãe aprendo as malandragens da rua, como, por exemplo, tomar cuidado pra não ser assaltado. Com o meu pai, aprimoro cada vez mais meu conhecimento sobre computador.
Conheço muitas pessoas e pretendo conhecer mais. Gosto muito de esportes, futebol e tênis. Tento ser o mais atualizado possível no esporte, nas novas tecnologias, nas músicas e nas notícias do mundo.
Hoje faço muitas atividades como o futebol, inglês, escola e Palavra Mágica e pretendo fazer tênis. Sou assim esportista, rubro-negro e a cada dia ganho novas experiências.



Pedro Lúcio Picanço

Eu fui para os Estados Unidos conhecer a Disney, mas primeiro eu parei em Miami. Lá, eu e minha família fomos assaltados. Levaram nossos passaportes e meu ipod. Nós perdemos três dias da viagem tentando tirar um novo passaporte e até que enfim conseguimos. Depois, eu e minha família fomos para Disney e aproveitamos muito. Essa viagem me ensinou a ser mais atento as coisas e a não desanimar diante dos problemas.
Eu também gosto muito de esporte, principalmente de jogar futebol. Todo dia quando chego da escola eu assisto ao Globo Esporte para ficar mais em dia com as notícias. Isso me deixa atualizado.
Eu gosto também de tecnologia. Meus pais não sabem quase nada de computador, sou eu quem ensina tudo de tecnologia para eles. Essa experiência mostra que eu também posso ensinar coisas aos meus pais.
Esse é Pedro Lúcio, esse sou eu!

Matheus Pimentel Pilotto


Eu sou um ser humano, uma pessoa normal, muito brincalhona, divertida e cheia de energia para ajudar os outros.Eu tento tirar notas boas! Tenho me esforçado e conseguido. Já fiz, na minha vida, muitas coisas legais como arranjar amigos.Eu torço por três times: Botafogo, Corinthians e Chelsea. Olha que confusão! No Rio de Janeiro, eu sou botafoguense, meu irmão é flamenguista, meu pai é Fluminense e minha mãe... Você vai pensar que ela é vascaína? Então quase que você acerta. Ela é muro, “não tem time”.Eu tento ser radical com minha com minha bicicleta e tenho conseguido. Não é que eu dê uma manobra de 360 ou 900. Eu não sou tão craque, mas eu fico em pé sem as mãos e dou “donets”.Eu adoro comer coisas de massa, dizem que eu sou italiano. Eu adoro gente divertida!O melhor filme que eu já vi foi o Crepúsculo e depois Marley e eu.Eu sou humano, do sistema solar, da terra, da América do Sul, do Brasil, da região Sudeste, do estado do Rio de Janeiro, de Niterói, Santa Rosa, Pé Pequeno, rua Itaboraí nº140.


Debora Saboia



Meu nome é Débora. Eu sou uma pessoa feliz. Quando eu estou sozinha, eu começo a cantar baixinho. Adoro conversar. Detesto sentir dor. Adoro viajar. Amo ir ao cinema. Adoro fazer compras. Adoro tomar banho de banheira.
Tenho um irmão. Eu brigo muito com ele, gosto quando ele esta feliz. Meu pai mora em Belo Horizonte. Sinto falta dele. Com essa distância entre nós aprendi o que é saudade. Meu esporte preferido é queimado. Adora receber visitas. Amo aniversários. Amo passear no Shopping. Sou muito exibida! Eu não paro de me olhar no espelho ou de posar para a câmera fotográfica. Eu sou muito friorenta, por isso eu gosto de usar casacos. Sou cheia de compromissos. Demoro para me arrumar. Gosto de ler. AMO férias.

Yasmim Guedes











Pedro Antunes











Luana Prezoto

GRUPO SINTONIZADOS COM O MUNDO - QUARTA-FEIRA, 16 HORAS

QUEM SOU EU?
Anderson Tobias



Eu sou uma pessoa que já passou por várias experiências. Morei em vários lugares. Sou uma pessoa humilde. Hoje, eu posso dizer que sou um vitorioso, uma pessoa de muitas qualidades. Eu me sinto um vitorioso porque eu sou filho de uma família pobre e moro no morro. Porém nunca me deixei influenciar pela cabeça das pessoas, nunca experimentei nenhum tipo de droga. E, graças a boa educação que meus pais me deram, hoje eu sou educado, simpático, sei me comunicar e tenho facilidade para lidar com pessoas das classes média e alta. Talvez seja por esse motivo que hoje grande parte dos meus amigos de verdade, que estão comigo nas horas boas e nas horas em que eu mais preciso, são de classes mais favorecidas. Se hoje eu estou aqui, é porque me interesso e porque quero realizar meu sonho de dar uma vida melhor para minha família. Experiência? Sim, eu tenho, mas elas nunca são suficientes, pois a todo momento tudo se renova.

Bruno Rodrigues

Eu sou uma pessoa simpática e extrovertida. Sempre gostei de jogar futebol, mas nunca quis ser um profissional. Às vezes gosto de ficar sozinho pensando na vida, mas muitas vezes estou com um amigo ou com um parente fazendo alguma coisa para passar o tempo... Também gosto de ouvir música, sempre quis aprender a tocar guitarra e montar uma banda, mas não tenho muito tempo, pois costumo fazer atividades extra curriculares tanto na escola quanto em outro lugares. Já joguei futebol, vôlei, basquete e handball, mas os que eu gostei mais foram futebol e vôlei. Meu nome é Bruno, moro em Icaraí e estudo no colégio MV1. Lá fui representante de turma e monitor da escola, o que prova que tenho espírito de liderança e que sei fazer amigos.

Nicholas Pereira Melo

Eu? Sou uma pessoa normal como qualquer outra. Nasci do ventre da minha mãe no dia 12 de Outubro de 1994. Sempre gostei de esportes e de novas tecnologias. Aos 8 anos eu já sabia mais que meu pai e minha mãe sobre computadores e celulares. Gosto de novas experiências e emoções. Sempre fui dedicado ao estudo, apesar de não gostar de ler. Sou amigável e adoro meus amigos. Sou divertido e brincalhão, porém posso ser sério nas horas certas. Esse sou eu, um humano, terráqueo, brasileiro, fluminense, niteroiense. Eu sou Nicholas Pereira Melo.

Paloma Abreu Boldrini
Sempre tive uma grande admiração pela música, muito interesse e vontade de conhecer diferentes culturas e tocar instrumentos.
Como morei em uma casa com quatro irmãos, aprendi a compartilhar e conviver em grupo, buscando sempre ajudar no que fosse preciso.
Vivi em três cidades diferentes, com isso precisei trocar de escola e mudar os hábitos também, mas isso nunca foi problema para mim, pois adoro conhecer pessoas e lugares novos.
Fui representante de turma e participei do grupo de estudo e do grupo solidário da escola, assim ganhei responsabilidade, comprometimento e organização nas tarefas.

Julia de Abreu Kapiska

Eu me chamo Júlia de Abreu KapisKa, tenho 14 anos, nasci e moro em Niterói com meus pais e meu irmão. Logo em meu nascimento já aconteceu um fato curioso, no dia em que minha prima completava um ano de vida, minha mãe sentiu as dores do parto e eu nasci. Desde então, todos os meus aniversários, comemoro ao lado de minha prima, com isso fui aprendendo que não sou o centro do universo, que tenho que compartilhar as coisas. Afinal, o dia que deveria ser só meu, eu já tive que dividir com alguém. No início foi difícil, mesmo sendo com alguém que eu amava, mas hoje já entendi que o mundo não está aos meus pés. Outro fato que me marcou foi que, no meio da minha infância, meu pai foi transferido para outro estado e minha mãe e ele decidiram que era melhor que ele fosse sozinho. Ele ficaria lá por uns quatro anos e viria nos visitar poucas vezes no ano, mas ele prometeu que sempre ligaria. Ele ligava e toda vez que eu ouvia a sua voz uma avalanche de sentimentos tomava conta de mim e a vontade de chorar me possuía. Mas eu não admitia chorar e mostrar para ele que eu estava triste, não queria deixá-lo triste, me achava na obrigação de me mostrar forte para meu irmão, ele poderia achar em mim o porto seguro que um dia o meu pai foi e agora não podia mais ser. Depois de um tempo, percebi que não posso ser a mulher maravilha, fingir que sou forte, quando por dentro sou eu que preciso de um porto seguro. Não posso fingir que não choro, que sou inabalável, pois sou humana como qualquer um.

Pedro Pontes Gomes Lopes Martins

Sempre gostei muito de praticar esportes, futebol, handball, vôlei... Acho que por isso sou uma pessoa ativa e “ligada”. Quando não tenho nada para fazer, gosto de inventar coisas. No meu dia-a-dia, tenho muitas tarefas, além da escola. Tenho handball, inglês, krav-maga e Palavra Mágica, com tudo isso aprendi a me organizar na questão de horários. Tenho sempre um tempo livre para poder fazer meus deveres e estudar e isso me fez uma pessoa mais responsável.

Matheus Cotrim



Eu tenho vários tipos de humor, depende da atividade que estou fazendo no momento. Quando estou parado, pensando sobre algum assunto, sem nada para me movimentar, tenho boa vontade para fazer tudo o que me pedirem. Faço qualquer coisa, desde apenas andar de um cômodo a outro para pegar objetos e até limpar uma casa até brilhar, e faço sem reclamar, mas isso apenas se eu antes estiver parado, voando entre meus pensamentos. Agora, se estiver fazendo algo que eu goste muito, por mais simples que seja, e alguém me pedir ajuda ou quiser a minha opinião sobre qualquer coisa, eu nem respondo. Como acontece quando estou jogando vídeo-game. A vontade de jogar e a atração que eu sinto por essa atividade é tanta que qualquer interrupção me atrapalha. Aí eu me desligo totalmente do jogo, perdendo o rumo, perdendo a partida, pois aquela ação muda os meus pensamentos. Gosto muito de me mover e não suporto ficar parado apenas para dormir.

Thales Targuita de Azevedo


Sou uma pessoa alegre e questionadora. Gosto muito de praticar esportes, como judô, handbol e futebol.
Em meu primeiro campeonato de judô, fui derrubado em menos de cinco segundos. No segundo campeonato, fui derrubado em dez segundos. Mas isso não me impediu de continuar a lutar. No terceiro campeonato, consegui subir ao podium, no segundo lugar mais alto.
Eu sempre tive força e nunca parei de lutar, talvez essa seja uma das minhas melhores qualidades.
Também gosto de tocar instrumentos musicais como violão, guitarra e baixo. Toco na igreja e é uma das coisas que mais gosto de fazer.
Praticar esportes e tocar instrumentos me ajudou muito na escola, e com a ajuda do Palavra Mágica vou melhorar ainda mais.


Matheus Folhadella



Meu nome é Matheus Folhadella, tenho 15 anos. Sou uma pessoa muito divertida. Gosto muito de praticar esportes como futebol e vôlei, mas o esporte que eu mais gosto é “surfar”. Gosto muito de praia e mar, lá me sinto longe dos problemas do mundo.
Eu estudo no colégio São Vicente, mas já estudei no Instituto Abel e, quando mais novo, passei por outra escola. Vivo trocando de colégios, o que fez com que eu conhecesse pessoas novas e aprendesse a me adaptar a novas situações.
Quando não tem nada para fazer no dia-a-dia, eu gosto de procurar atividades novas e foi assim que eu cheguei aqui no Palavra Mágica. Espero melhorar minhas atividades em grupo e ficar mais responsável.

Cássio Roberto Santos Rodrigues

Sou uma pessoa alegre, com grandes qualidades, mas às vezes levo as coisas muito a sério, como em um relacionamento com uma namorada. Tudo na minha vida eu quero levar do meu jeito, sou meio marrento, e acho que ajo assim para me defender. Costumo ficar muito inseguro diante de uma tarefa, quero sempre rever as coisas, fico achando que não vou conseguir. Mas se eu perceber que posso me dar bem, então me encho de motivação e entro numa competição comigo mesmo para provar que posso. Às vezes passo por grandes dificuldades e pareço não querer ouvir a opinião dos outros, mas eu acabo ouvindo. Agora, quando percebo que alguém está passando por um momento difícil, eu procuro dar uma força. Sou solidário!

GRUPO CONTESTAMOS, SE POSSÍVEL (OU NÃO...) - TERÇA-FEIRA, 14 HORAS

QUEM SOU EU?

Fernando Mattos Gameleira
Eu, Fernando, sou um garoto carinhoso e isso se deve, principalmente, ao fato de eu ter sido educado com amor e através de atitudes que variaram entre a rigidez e a liberalidade. Aprendi também a conviver com pessoas de temperamento diferente, pois vivi muitos problemas com pessoas bem próximas de mim, o que me ajudou a amadurecer e me ensinou a lidar com a vida.
Faço curso de inglês, desde os meus 8 anos, e tenho facilidade para falar e escrever nessa língua, com isso já consegui me comunicar com pessoas que talvez nunca tivesse conhecido. Eu amo livros e assim, lendo-os consegui desenvolver minha escrita e quem sabe até meus pontos de vista.
Todo final de ano, eu costumo ir para nossa casa de Cabo Frio. Lá eu tenho “amigos de férias” e nós nos divertimos muito, afinal moramos em lugares distantes e isso torna a convivência durante o ano bem difícil.
Ando pensando na criação de um modelo político que quero chamar de idealista. Ele reuniria o lado bom do capitalismo e o lado bom do socialismo. Assim, em nosso país, todos viveriam bem, não haveria conflitos por dinheiro (desigualdade social) e o governo prestaria atenção no interesse de seu povo e não no seu bolso. Sou um futuro grande homem, que possui altos sonhos e desejos e que com esse jeito de ser, vai tentando se expressar para revelar suas idéias e ideais.

Iago Gama Drumond

Posso ser mais um em um “mar de outros” ou o único na “vastidão do deserto”. O que acontece na minha vida define em qual desses cenários vou estar, o que faço define quem sou.
Não negar o passado me faz o presente. O espírito esportista me torna uma pessoa ativa. A alegria carnavalesca me deixa disposto e feliz. Por ter cinco irmãos, percebo que com a união vamos todos mais longe, muito mais longe.
A vida para mim é um grande jogo onde somos apenas os vencedores da 1º etapa e, para chegar ao fim com sucesso devemos ter duas coisas: coragem e humildade. É assim que eu, Iago (por começo) Gama (no meio) e Drumond (enfim) me descrevo.


Isabela Pinho de Albuquerque

Eu sou uma pessoa alegre, em situações normais, quando não estou assim é porque estou com sono ou com preguiça ou porque alguém me magoou.
Ainda não tive muitas experiências, mas sei que as terei, poderão ser boas ou ruins, e com as ruins aprenderei muitas novas maneiras de viver.
Gosto de conhecer novas pessoas, apesar de ser tímida. Às vezes falo bem pouco, no entanto, quando estou mais descontraída, acabo falando bastante. Gosto quando estou assim, pois possibilita aproximar-me das pessoas com que me relaciono e também permite que elas me conheçam melhor.

Leonardo Mendes Cabral
Como é ter um irmão mais novo...
Bem, no começo, quando ainda estava no pensamento apenas, o meu desejo de ter um irmão era impressionante! Eu sabia que se o tivesse, ele iria atrapalhar minhas tarefas diárias, meu descanso, coisa e tal... Mas, eu tive né... Por um lado foi ótimo, até me emocionei no dia do nascimento, mas por outro lado, foi e é horrível, pois ele sempre me irrita e às vezes perco a paciência. Mas... falemos, de mim.! Eu sou uma pessoa muito extrovertida e bacana, sou muito engraçado, divertido e adoro fazer as pessoas rirem. Bem, esse sou eu. Em minha casa, eu me divirto, tentando planejar meu futuro, apenas pensando.
Eu sempre tive um grande apego à informática... Fico o dia inteiro mexendo no computador. Eu amo a tecnologia, só não quero ser um “hacker”... he he. Quero utilizar a mania computadorizada a meu favor, para quando eu estiver adulto ganhar meu dinheiro e construir minha família... Quem sabe eu não seja um 2º Bill Gates ou um 2º Steve Jobs da vida... Criarei meu próprio software para ganhar a concorrência da Windows e da Apple...

Manoela Klein de Andrade

Sou uma pessoa que, por experiência própria, toma suas decisões, escutando quem merece e tentando, ao mesmo tempo, não se iludir com todas as facilidades da vida. Não me importo com a opinião das pessoas de mau caráter.
Mas eu tenho um outro lado, mais leve e divertido. Adoro brincar de detetive; para descobrir coisas novas. Novidade é comigo mesmo!Através de lembranças da infância, vejo que fui aproveitando cada momento. Uma vez me perdi na Disney e tive de usar minha capacidade e determinação para superar meu medo. Em outra ocasião, estava no shopping e presenciei um assalto, então entrei numa loja para me acalmar e esquecer o acontecimento desagradável que vivi. Uma coisa não duvide, tenho experiência de vida.

Isadora Guedes

Eu sou uma pessoa com poucas experiências de vida, sou uma menina comum. Mas neste ano, vivi um momento muito marcante para a minha vida, no dia 30 de maio. Não sei direito o que aconteceu comigo quando eu vi Tom, Donny, Dougie e Harry na minha frente, ao vivo, muito de perto. Foi bem mais que um sonho realizado, não sei dizer o quanto foi importante para mim. A partir desse dia, eu passei a pensar que a vida sempre pode ficar melhor e que os sonhos se realizam, talvez não hora que esperamos, mas em alguma hora, de repente, eles acontecem. Esse foi um dia importante para mim. Sempre fui uma pessoa positiva, mas agora acredito ainda mais nos sonhos, sei que vale a pena acreditar neles.

GRUPO CRIANDO TEXTOS - QUARTA-FEIRA, 9 HORAS

QUEM SOU EU?
Salim Jorge Saud



Meu nome é Salim. Meu nome vem de origem árabe. Eu tenho o mesmo nome do meu pai, do meu primo e do meu avô e o significado do meu nome é perfeito, sadio. Eu tenho nove anos. Tenho duas irmãs e gosto das duas do mesmo jeito, embora elas sejam bem diferentes. Athina é a mais estressada e recebe toda a culpa pelas coisas erradas que acontece na casa, mas ela é legal e animada. Mariana e eu já somos os queridinhos dos pais. Já fui para Argentina e vou amanhã dia (15/07/2009) para Portugal. Vou ficar numa cidade chamada Ponte de Lima. Vou passear e comprar coisas para o salão de lá de casa. Adoro andar de bicicleta, pois me sinto livre. Adoro ver filmes, e o que mais gostei foi um que eu vi num navio, chamado Grand Mistral.Adoro viajar para Angra dos Reis e o hotel onde eu mais gosto de ficar é o Clube Med. Eu também já viajei para Juiz de Fora, onde minha mãe nasceu. Tenho certeza de que a viagem que farei amanhã será inesquecível! Depois eu vou contar!

Bernardo Sousa Ascoli


Eu sou Bernardo. Já viajei para vários lugares, São Paulo, Recife, Santa Catarina e outros. Neles, aprendi muitos novos sotaques.
Eu já troquei de escola três vezes. Hoje estudo no Gaylussac.
Tenho um irmão mais novo, que tem seis anos, e que se chama Guilherme. Ele é um monstro! Já lhe ensinei a jogar PC, a colecionar Pokemon e a nadar. Eu já me arrependi por ter deixado cair do prédio o brinquedo preferido do meu irmão.
Eu já fiz coleção de figurinha e até de canivete. Eu também pratico esportes, como: futebol, natação e tênis.
Minha maior emoção na vida foi ganhar meu cachorro.
E, por fim, vou falar porque estou no Palavra Mágica: Para melhorar minhas notas em português!!!!

Bernardo Klein de Andrade


Já viajei por vários lugares, já fui para o exterior. Até para a China, eu já viajei. E também viajei para Austrália, Estados Unidos, Búzios, Mauá, Londres e muito mais.
Eu tenho dois bons companheiros que são meus dois irmãos, uma menina e um menino. A menina é a Manoela, que tem doze anos, e o menino é Guilherme, que tem quatro anos.
Já troquei três vezes de colégio, o primeiro foi a escola de minha mãe, o segundo foi o Marly Cury e, o terceiro, o Gaylussac, onde ainda estou. Eu estou arrependido de ter teimado com a minha mãe e levado o PSP para a escola, porque foi lá que ele quebrou.
Eu tenho uma cadelinha muito fofa e eu não aposto nada por ela.
Eu já fiz coleção de cartas do Pokemon. Eu gosto do Michael Jakson e gosto de tocar bateria. O meu brinquedo preferido é o PSP e adoro ficar no computador.
Eu gosto de fazer futebol, é o meu esporte favorito, e o meu time do coração é Flamengo.
Quando eu ganhei o meu Wii, eu senti uma enorme emoção.
O filme que eu mais gostei foi Benjamim Button, porque o personagem nasceu velho e morreu novo.
Eu entrei no Palavra Mágica porque eu estou precisando melhorar as minhas notas.

André Gramacho Morton


O meu nome é André Gramacho Morton. Eu nasci em São Paulo. Eu morei nos Estados Unidos por seis anos e meio.
Eu já estudei em quatro escolas. Agora eu estudo no Estação do Aprender. Eu não sou o mais esperto da sala, só que me esforço para fazer o melhor.
Eu já tive quatro cachorros. E já ensinei o meu amigo a andar de bicicleta.
O meu tipo de música preferido é hip-hop. O meu time de futebol é botafogo.
Eu moro com o meu irmão, minha mãe e meu pai. Meu irmão tem 12 anos, minha mãe tem 44 anos e o meu pai tem 47. Todos eles gostam de brincar comigo.
Essa é a minha história.

Yuri Guedes Portugal da Silva


Eu não sou o melhor de todos na sala, mas procuro melhorar sempre e em tudo. Pela vida me ensinaram a nadar, jogar esportes, usar vídeo game e outras coisas nas quais eu tento melhorar.
Eu não ligo para torcida de futebol, mas mesmo assim sou flamenguista e vejo as finais dos campeonatos. Eu já fui jogador, mas nunca goleiro.
Gosto de comer muitas frutas para ficar bem fortinho. Sou craque no playstation, mas prefiro ver tv.
Eu sei tocar flauta. Eu já dancei, mas nunca cantei. Gosto de Rock e não gosto de hip-hop.
Adoro ir ao cinema, mas eu gosto mais de conhecer lugares novos para me encantar. Já viajei de avião, mas prefiro navegar.
Desde pequeno, eu nunca tive um animal de estimação, mas agora tenho dois que são especiais para mim: um cachorro e uma calopsita.
Tenho uma família boa, que tenta me ajudar em tudo e sempre me educa. Minha irmã é super levada e muito divertida.
Palavra Mágica, muito obrigado por tudo!


Felipe Fróes Viana




Meu nome é Felipe. Quem escolheu foram meus pais, eles foram conversando e combinando. Felipe significa “quem gosta de cavalos” e eu gosto muito dos animais, principalmente, cachorros, cavalos e calopsitas.
Eu já fui para os Estados Unidos em um navio e lá eu vivi uma história muito enrolada. Eu, minha irmã e minhas primas estávamos no quarto de minha prima de 13 anos, a Gabi, contando histórias de terror. Gabi falava sobre o filme “Uma chamada perdida”. Ela nos contou a parte final do filme, na qual uma moça telefona e anuncia para quem atende que aquela pessoa só tinha 7 dias de vida, e todos nós ficamos apavorados. O pior foi que tocou o telefone de verdade e ninguém teve coragem de atender a ligação. Nós saímos correndo para procurar nossos pais, que riram muito quando souberam da história!
Eu adoro sentir medo! Adoro mistérios, suspense e aventuras.
Quando eu tinha 8 anos, fui para o Hotel Gamela. Passei a semana inteira lá, mas a melhor parte aconteceu na sexta feira. Eu fui a um passeio de quarenta e cinco minutos com o meu pai e ele me deixou dirigir um quadriciclo, que até parecia com dirigir um carro. Descobri que eu gosto de velocidade.
Agora estou começando a estudar no PALAVRA MÁGICA, e eu quero melhorar as minhas notas em português.

Vicente Brito Soares











Luiz Felipe Moraes Campos



Eu já troquei de escolas várias vezes, mas nenhuma delas era tão boa como o Gaylussac. Lá é muito legal, mas tem muito dever. Todo final de semana eu vou para a minha casa de Camboinhas, para eu poder relaxar. Lá eu brinco com o meu amigo Igor. O Igor é muito legal, nós jogamos bola na quadra. Meu pai fica muito pouco em casa, porque ele trabalha muito, e eu sinto falta dele, tem vezes que eu sinto muita raiva disso, porque eu o amo muito. Minha mãe é muito legal e fica a manhã toda em casa, me ajudando em tudo. Ela cuida de mim!